Lençóis Noticias

 
  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
E-mail Imprimir PDF

Biografia de Shakira


Shakira Isabel Mebarak Ripoll (Barranquilla, 2 de Fevereiro de 1977) é uma cantora e compositora colombiana vencedora de três prêmios Grammy e oito prémios Grammy latino O seu nome em árabe significa graciosa. Fala fluentemente português (do Brasil), inglês e castelhano/espanhol, além de árabe, francês e italiano. É conhecida pelos movimentos de dança do ventre, que aprendeu com a sua avó libanesa. Namora com Antonio de la Rúa, filho de um ex-presidente da Argentina. Conhecida por misturar ritmos, Shakira mescla elementos da música latina, americana e até mesmo libanesa nas suas canções, além de uma forte influência do rock. Essa ampla rede de ritmos é identificável em canções como “Ciega, Sordomuda”, em que há nítidas influências regionais mexicanas; Em “Ojos Así” e “Suerte”, dotadas de sons andinos e orientais; e “Te Aviso, Te Anuncio”, em que o rock se mistura ao tango. No seu mais recente lançamento em castelhano/espanhol, Fijación Oral, Vol. 1 (em Português - Fixação Oral, Vol. 1), Shakira utiliza o reggaeton, ritmo com raízes porto-riquenhas, para lançar o novo cd, com a canção “La Tortura”. A figura multi-cultural e exótica de Shakira foi e é um dos grandes trunfos em sua carreira internacional.

Os videoclipes usados como parte da promoção de seus álbuns também têm forte participação da cantora, que está presente desde a concepção do roteiro, passando pela coreografia, figurino, direcção e até mesmo edição. O visual de Shakira também merece destaque. Antes composto por roupas simplistas e despojadas, após seu ‘cross -over’ Shakira passou a fazer uso constante de penteados meticulosamente desalinhados e figurinos provocantes. O xale de moedas, acessório oriundo da dança do ventre, também é usual no figurino da cantora, sendo anexado de forma harmoniosa ao restante de sua indumentária.

Como uma espécie de retribuição pelo sucesso que faz no mundo todo, Shakira decidiu criar, em 1997, na Colômbia, seu país de origem, a Fundação Pies Descalzos, que é uma entidade assistencial voltada para as crianças carentes. Mais de 4,5 mil crianças são atendidas e recebem atendimento médico, odontológico, psicológico e educacional. São beneficiadas crianças que perderam os pais e aquelas que possuem família. Nestes casos, os pais também recebem auxílio. Centenas de escolas recebem colaboração da fundação, que tem o nome de um dos álbuns de Shakira, Pies Descalzos (Pés Descalços). Desde o início da carreira, Shakira declara-se preocupada com as causas sociais. Foi eleita a primeira colombiana a ser embaixatriz da Unicef, o fundo das Nações Unidas para a Infância e Juventude. Regularmente, Shakira  visita a fundação, que conta com o apoio de várias empresas, e até ensina as crianças a cantar e dançar. A Colômbia enfrenta diversos problemas sociais. Além das distorções quanto a distribuição de renda, a guerrilha aprofunda estes problemas. No documentário de um dos seus DVD’s, Shakira afirma que zelar pela criança é cuidar para que o futuro seja melhor e que não basta fazer um trabalho assitencial, deixando de lado a educação. Ela também fez questão de colocar imagens de bairros pobres e de como é comum a presença do Exército nas ruas. Actualmente, Shakira aliou-se com cantores, intelectuais, empresários e organizações de cooperação internacional criando a Fundação Alas, ou América Latina en Acción Social, para arrecadar fundos para o combate à pobreza em todo o continente. A entidade terá o apoio de organizações não-governamentais e de intergovernamentais como a Unicef .
A relação de Shakira com o Brasil sempre foi muito forte. O Seu álbum de estreia no mercado internacional, ‘Pies Descalzos’, vendeu mais de 1 milhão de cópias em território brasileiro. O sucesso foi tanto que a cantora entrou em estúdio novamente e preparou versões em Português para 3 dos singles do cd. O Brasil tornou-se rota da turné mundial de shows, em lançamentos dos CD’s. Além dos shows, uma maratona em rádios e TV’s brasileiras de abrangência nacional, especialmente do eixo Rio-São Paulo, fez parte da agenda da cantora. A cantora passou por várias capitais e cidades no Brasil. Além do Rio de Janeiro e São Paulo, como dito acima, ela também realizou shows em Salvador, Goiânia, Curitiba, Maringá, Brasília, Porto Alegre entre outras; e fez aparições especiais em eventos em Fortaleza e em outras cidades. Admiradora da música brasileira, não raro é possivel encontrar referências explícitas à produção nacional na música de Shakira. A cantora, que já afirmou acompanhar e admirar o trabalho dos cantores e grupos brasileiros Raimundos, Skank, Cidade Negra, Djavan e Caetano Veloso. No álbum em Espanhol, faz uso do som nacional em canções como ‘Whenever, Wherever’, ‘Objection’ e ‘Obtener Un Sí’.
Shakira começou precocemente a carreira. Aos oito anos de idade, escreveu a primeira canção, Tus gafas oscuras, uma homenagem ao pai. Aos dez anos de idade, ganhou o concurso de canto “Vivan los Niños”. Mas foi na adolescência que foi descoberta pela gravadora Sony Music. Na adolescência também, Shakira decidiu deixar sua terra natal, Barranquilla, e foi para Bogotá, a capital colombiana. O primeiro álbum, Magia, foi gravado por si aos catorze anos de idade. Com letras politizadas, o segundo álbum, Peligro, surgiu dois anos mais tarde. A gravadora exigiu dela a gravação de canções mais comerciais. Houve um “pequeno conflicto” entre ela e a gravadora. Sem muita pretensão, entre 1995 e 1996, Shakira lança Pies Descalzos. O trabalho foi um sucesso mundial e colocou Shakira entre as celebridades da música pop. Na Colômbia, também atuou como atriz, na telenovela El Oasis do mesmo ano, foi recebida no . Devido ao sucesso musical e ao trabalho social, com a fundação “Pies Descalzos”, Shakira acabou por ser considerada uma das personalidades mais importantes da América Latina. Em Fevereiro de 1998, o presidente colombiano da época, Ernesto Samper Pizano, condecorou-a com a Ordem ao Mérito Nacional. Em Maio Vaticano pelo Papa João Paulo II.

Descendente de libaneses, Shakira costuma inserir elementos fortes de dança do ventre em suas apresentações. Os movimentos da cantora, que deixam de lado os passos marcados e os dançarinos presentes em muitas apresentações pop , costumam fazer de suas performances um show à parte. Conhecida pela mistura entre música oriental e musica pop presente nas suas produções, Shakira costuma levar para as suas turnés números especiais, onde mostra os seus dotes como dançarina. Na sua actual turnê Shakira assimilou a duas das suas canções as tradicionais danças da corda e do véu. Na turnê anterior Shakira já tinha feito uso da dança do candelabro. Além da dança do ventre, estão presentes nas apresentações de Shakira diversos outros elementos musicais, como o reaggeton de “La Tortura”.

Mesmo sendo uma artista jovem, nascida em 1977, com o primeiro álbum lançado em 1991 e o primeiro álbum comercial no mercado internacional lançado em 1995, Shakira já marcou um estilo próprio que é seguido por diversos grupos musicais e cantores solo. A começar pelo estilo de voz, forte e que consegue passear por vários tons diferentes numa mesma canção. É o que ocorre com a canção “Tú”, que começa num tom baixo e no refrão exige muito da potência da voz de quem canta. A coreografia, as danças e a performance no palco também servem de inspiração para artistas do Brasil e do mundo. Na canção “Amor, Amor”, a brasileira Wanessa Camargo adere ao reggaeton e se apresenta muito semelhantemente à Shakira, com passos que misturam dança do ventre e música electrónica. Também no Brasil, a cantora Cláudia Leite, do grupo Babado Novo, de música estilo axé e dançante, apresentou uma versão de “Estoy Aqui” e “Hips Don’t Lie”, de Shakira, nos shows. Não foi uma imitação, de acordo com especialistas musicais, mas sim uma apresentação da música da cantora colombiana.

Além de um estilo próprio de mudar diversos tons numa mesma canção e de criar coreografias, outro reconhecimento dado a Shakira por publicações especializadas é a capacidade de mudar o ritmo da mesma canção enquanto está cantando e ter uma agilidade na pronúncia das palavras. Em alguns casos, até mesmo quem conhece bem as letras de Shakira se atrapalha quando na mesma canção o ritmo é mais intenso. Isso pode ser percebido nos refrões de “Estoy aquí”, “Te aviso, Te anuncio”, “Dónde estás Corazón” e “Ciega, Sordomunda”.

Além dos dotes de cantora, que para muitos críticos especializados em pop mundial, são inegáveis, Shakira faz uso de danças sensuais e de visuais provocantes, mas sem vulgaridade. Tanto é que, em 2003, milhares de leitores da revista norte-americana especializada no público masculino, “Stuff”, elegeram Shakira como a latina mais sexy do planeta. O resultado surpreendeu até os editores da revista, já que desbancou a considerada favorita Jennifer López, cantora e actriz. Isso rendeu à colombiana uma nova geração de fãs e aumentou o público masculino que aprecia a cantora. Mais uma vez, este lado da cantora é explorado na capa de álbum “Oral Fixation, vol. 2″, de 2005, na qual Shakira aparece semi-nua ao lado de uma árvore, com um bebé num dos galhos. A cena de Shakira perto da árvore lembra da passagem bíblica em que Eva tentou Adão com o “fruto proibido”. Para Shakira, no entanto, essa suposta exploração do lado sexy não é algo vulgar. Muito pelo contrário, é até analisada por críticos e intelectuais, por incrível que possa parecer. O romancista colombiano Gabriel García Márquez, vencedor de edições do prêmio Nobel de Literatura, escreveu sobre a sensualidade de Shakira. Para ele, Shakira inventou uma espécie de sensualidade inocente. Numa longa matéria realizada no mês de novembro de 2005, no “The New York Times”, com o título “A Dialéctica da Mulher Cheia de Graça”, a própria cantora colombiana explica sobre as duas capas de seus CD’s, lançados em 2005. No primeiro volume, ela aparece em roupas comportadas com um bebê no colo. No segundo, semi-nua, Shakira está ao lado de uma árvore e o bebé sobre esta árvore, sugerindo a passagem bíblica de Eva ao lado da árvore do fruto proibido. Os dois CDs trazem “Fixação Oral” como título. O primeiro em castelhano/espanhol, o segundo em inglês. Ao jornal, Shakira diz que quis atribuir a Eva uma razão a mais para morder a fruta proibida, e essa seria o motivo da fixação oral dela, que sempre se sentiu como uma pessoa muito oral. De um ponto de vista psicanalítico, nós começamos a descobrir o mundo através de nossas bocas nos primeiros estágios de nossas vidas, logo após o nascimento, segundo Shakira. A primeira capa é mais freudiana, e a segunda tem mais a ver com Jung, porque Eva é um arquétipo universal. Ela afirma que tentou manter uma unidade entre as duas capas dos discos, e preferiu adoptar essa iconografia renascentista: A mãe, o filho e o pecado original são conceitos recorrentes do período da Renascença.

O desempenho e a rápida popularização da cantora, ainda jovem, despertaram o interesse do mundo pela colombiana que inovou ao colocar músicas de origem árabe e sulamericana no mercado internacional Pop. Shakira logo então caiu no gosto popular, não só pelas músicas, mas por seu jeito em entrevistas e exibições, considerados de “pop star”, sem deixar a simplicidade de lado, de acordo com críticos de “estrelas”. Surgiram então diversos livros sobre Shakira, em vários países, destacando-se:

•“Shakira - Mujer de Gracia”, de Ximena Diego, editora SIMON & SCHUSTER
•“Shakira”, de Ursula Rivera, editora SCHOLASTIC LIBRARY PUB
•“Shakira - Laundry Service”, vários autores, editora HAL LEONARD CORP. O volume leva o mesmo nome de um dos CDs de Shakira
A maior parte desta literatura está em espanhol e inglês. Livros sobre Dança do Ventre, Música Latina e Personalidades Pop também citam parte de trajectória da cantora colombiana.

Dizer que Shakira foi a principal artista responsável pela mudança drástica do mercado fonográfico latino e que foi a partir dela que os cantores da América do Sul tiveram notoriedade mundial não é nenhum exagero . É um facto inegável. O sucesso de “Pies Descalzos”, lançado oficialmente na Colômbia, em 6 de outubro de 1995, unificou a América Latina na voz de Shakira. Até mesmo o Brasil, país em que menos se acreditava no sucesso de Shakira, devido à língua portuguesa, se rendeu às músicas deste disco. “Pies Descalzos” também foi um dos primeiros álbuns latinos a ter um retorno comercial interessante nos Estados Unidos. No dia 2 de fevereiro de 1996, Shakira apresentou-se pela primeira vez num lançamento oficial do álbum “Pies Descalzos” nos Estados Unidos, no “Convención de Radio y Música Los Angeles” . Em abril de 1997, Shakira apresenta-se para 5 mil pessoas no Centro de Convenções “James Knisth”, em Miami. Os bilhetes chegaram a custar 100 dólares. Devido a “Pies Descalzos”, a Sony criou o prémio Prisma de Diamante justamente para entregá-lo a Shakira. Pouco mais de um ano de lançamento, e o disco já tinha superado a marca dos 3 milhões de exemplares. Mas foi mesmo a partir de seu segundo álbum, “¿Dónde Están Los Ladrones?”, lançado em 23 de Setembro de 1998, que o mercado fonográfico americano começou de facto a abrir-se para Shakira. “Dónde Están Los Ladrones” foi lançado em Miami, numa colectiva para mais  de 300 jornalistas de todo o planeta. No mesmo dia , o disco vendeu 300 mil cópias em todo o mundo. Com o álbum, Shakira tornou-se a primeira latina a ser indicada ao Grammy. Shakira também teve destaque ao receber prêmios como os da Billboard (Melhor Álbum – Donde Están Los Ladrones, Melhor Artista Revelação – Shakira, e Melhor Vídeo – Um Poco de Amor) e da Univision por Artista Feminina e Artista Revelação. Na tarefa de divulgar o álbum nos Estados Unidos, Shakira passou a se dedicar a aprender a língua inglesa e um dos singles do disco, ‘Inevitable’, ganhou uma versão em Inglês, apresentada pela primeira vez na emissora de TV Norte americana ABC; no programa ‘Rosie O’Donnel show. Curiosamente, no dia da apresentação de Shakira,Glória Estéfan que passou a canção para o Inglês, fez as vezes de apresentadora do programa A partir de então, Shakira começou sua real escalada que culminaria, alguns anos depois, com o lançamento de seu ‘Laundry Service’, coroando-a como ícone latino do pop rock. A imagem de boa moça da cantora e sua hummildade rendeu a Shakira importantes contratos publicitários, que a judaram na tarefa de manter a imagem da moça em evidencia na mídia. Em junho de 1999 Shakira assinou com a Pepsi Cola, que já havia trabalhado com a imagem de Mickael Jackson e Madonna. A marca americana de jeans Calvin Klein e os celulares Nokia, empresa finlandesa, também assinaram contratos posteriores com Shakira. vendo o potencial de Shakira e o apelo comercial da cantora, a MTV americana convidou Shakira para a gravação de um álbum acústico. Com a participação de Tim Mitchel e Luis Fernando Ochoa na produção e do grupo Morra Ariaga, na noite de 12 de agosto de 1999, Shakira se apresentou no Grand Ballroom del Manhattan Center Studios, em Nova Iorque. A apresentação, para cerca de 500 pessoas, seria a base para o lançamento do álbum ‘MTV Unplugged’. O sucesso do álbum rendeu a Shakira um Grammy, três Grammy Latinos e milhões de cópias vendidas. Se “Pies Descalzos” foi a entrada de Shakira no mercado mundial, e “Donde Están Los Ladrones” foi a conquista desse mercado, Laundry Service foi a consolidação de seu sucesso. Após quase dois anos dedicados à produção, shakira ressurgiu na mídia com uma produção discográfica completamente diferente das anteriores: um álbum com gravações em Inglês. Produzido pela própria Shakira, o álbum vendeu mais de 13 milhões de cópias e alçou Shakira ao posto de diva pop internacional, sendo também sucesso de crítica e de público. Leitora da Bíblia, Shakira lembra do pedido que fez com base no texto do Novo Testamento, em João Capítulo 14, versículo 13, onde o Senhor Jesus Cristo havia dito: “E tudo quanto pedirdes em Meu Nome, isso farei…”. E Shakira sempre afirma: “Meu sucesso eu pedi a Deus e este depende Dele”.

•Shakira adota um novo visual a cada novo trabalho lançado. Além disso, na hora de divulgar seus singles na TV e no rádio, prepara figurinos completamente diferentes para cada uma das faixas.
•O pai de Shakira é William Mebarak Chadid e a mãe, Nidia del Carmen Ripoll Torrado.
•Aprendeu a dança do ventre aos quatro anos de idade, com a avó.
•Com dois anos já sabia todo o alfabeto.
•Aos três anos de idade já sabia ler várias palavras e contar.
•Também aos três anos de idade escreveu seu primeiro poema, “La rosa de cristal”, guardado até hoje por sua mãe.
•Tem residências em Miami, Estados Unidos, nas Bahamas, Barranquilla e na Colômbia.
•Foi a primeira artista a cantar em espanhol num VMA (premiação a MTV americana).
•Católica praticante, foi recebida pelo Papa João Paulo II, em 1998, e nomeada por ele como “Embaixadora da boa vontade”.
•Afirma adorar as cidades de Recife e Fortaleza.
•Já conseguiu cerca de trinta discos de ouro e 55 de platina por vendas de milhões de cópias dos discos em todo o mundo.
•Primeira mulher colombiana a ser embaixadora da UNICEF.
•A música “Hips Don´t Lie” entrou para a história do mercado musical norte americano como a canção com mais execuções numa única semana.
•Shakira foi educada por freiras na infância.
•Shakira encerrou a última Copa do Mundo de Futebol, em 9 de julho de 2006, com uma versão especial da música “Hips Don´t Lie”.
•Seu nome está no Guinness, o livro dos recordes, pela música “La Tortura”. A música teve a maior permanência no #1 da Billboard em toda a história: 25 semanas.

Shakira-WAKA WAKA | ABERTURA da COPA

Shakira - Waka Waka (The Official 2010 FIFA ...

Shakira Parody

Shakira Whenever wherever

Shakira - Whenever Wherever Spanish Version Lyrics

shakira whenever wherever moscow

Shakira y Alejandro Sanz La Tortura Grammy Latino 2006

Shakira n Alejandro Sanz - La Tortura Live (sexy)

Shakira: Hips Dont Lie-Bamboo-Live at FIFA 2006 World Cup

SHAKIRA BAMBOO

Shakira - Bamboo (Unoficial Video)

Shakira bamboo

The Anthem (Shakira Remix)

Voltar

 

Última atualização ( Sáb, 24 de Julho de 2010 12:25 )  
Share on Myspace